Dicas e cuidados

Cuidados com a ‘farmacinha’

Apesar de ser favorável ter alguns medicamentos em casa para situações de emergência, é fundamental saber como armazená-los e descartá-los com segurança

Ter medicamentos em casa para cuidar de pequenas emergências; guardar aqueles que sobraram de uma prescrição médica; ou armazenar, de forma mais prática, os de uso contínuo, são ações comuns em grande parte dos lares. Mas será que o consumidor sabe a forma correta e segura de acondicionar esses produtos? 

O primeiro passo é conservá-los num local onde as propriedades sejam mantidas. A interferência do ambiente é capaz de alterar as características dos produtos, podendo afetar, inclusive, sua eficácia.

Cuidado similar deve-se ter com o descarte aleatório de medicamentos vencidos ou suas sobras, oque é feito, de modo geral, no lixo comum ou na rede pública de esgotos, trazendo riscos de contaminação da água, do solo epara os animais.

Mas o que poucos sabem é que muitas farmácias pelo País já realizam a coleta desses produtos de maneira voluntária (ainda não existe uma regulamentação específica para o tema), garantindo um descarte seguro ao meio ambiente.

Dicas para armazenar e descartar medicamentos com segurança

1. Não guardar medicamentos sem rótulo.

2. Observar a condição ideal de armazenamento no rótulo ou na bula.

3. Escolher um cômodo da casa protegido de luz direta, calor e umidade. Utilizar local fresco e arejado, com circulação de ar, sem abafamento e fora do alcance de crianças. Evitar o armazenamento em áreas quentes, como a cozinha; e úmidos, como o banheiro.Não colocar medicamentos sobre a geladeira, onde a temperatura é alta.

4. Manter o local de armazenamento sempre limpo.

5. Armazenar os medicamentos sólidos na embalagem original.

6. Manter limpa a boca dos frascos de medicamentos líquidos.

7. Não reaproveitar frascos usados para colocar outros líquidos.

8. Evitar deixar o medicamento no interior do carro por muito tempo.

9. Checar, constantemente, o prazo de validade.

10. Separar os medicamentos vencidos e encaminhá-los a farmácias e outros estabelecimentos capazes de realizar o descarte correto.

11. Se há agulhas ou lancetas usadas no tratamento de diabetes ou outras doenças, devem-se juntá-las em um recipiente rígido (como garrafa PET ou lata, por exemplo), lacrá-lo e encaminhá-lo até a unidade básica de saúde mais próxima.

 

Fontes: Hospfar Indústria e Comércio de Produtos Hospitalares; e Portal Ecomedicamentos