News

28/11/2017

Medicamentos e plano de saúde consomem metade da renda dos idosos

Institucional

Gastos com saúde chegam a representar 57% do orçamento familiar

As despesas com medicamentos, exames, consultas e plano de saúde consomem boa parte da renda das famílias brasileiras. Para os aposentados, que, geralmente, têm mais gastos nessa área e pagam mais caro pelo plano de saúde, a situação é ainda mais delicada. Há situações em que os custos com a saúde chegam a ter uma participação de 57% no orçamento familiar, conforme revela estudo do Núcleo de Pesquisa e Extensão do curso de Administração da Faculdade Doctum, em Vitória (ES).

De acordo com o levantamento, os aposentados gastam mais da metade da renda com cuidados com a saúde, incluindo plano de saúde participativo de cobertura nacional (intermediário), cujo o valor chega a R$ 2.820. A pesquisa considerou dois idosos de classe média que juntos ganham R$ 4.931,69. Caso os aposentados contratassem um plano de saúde mais completo, o valor despendido seria de R$ 5.376 e ultrapassaria a renda mensal.

O segundo maior gasto apresentado pela pesquisa, considerando o plano intermediário, é com alimentação: 20% da renda. O custo de R$ 985,06 não chega na metade do que é desembolsado para a saúde - R$ 2.820. Depois vem a habitação, com 15,2% (R$ 750). Os outros gastos, como transporte, vestuário, educação e leitura, artigos de residência e comunicação ficam em torno de 1% cada. Já 2,4% são empregados em higiene pessoal e beleza.

Fonte: Panorama Farmacêutico